Arquivo da tag: londres

Mind the gap

Chegando em Londres, desça as escadas para qualquer uma das 270 (!) estações de metrô da cidade e quando estiver na plataforma esperando o trem chegar, quem sabe você não ouve aquela famosa frase que está carimbada em produtos de merchand do London Underground? A frase foi criada em 1968 para advertir os passageiros sobre o vazio entre o trem e a plataforma que ocorre principalmente quando dita plataforma é curva – sim, acontece!

Andar no Tube em Londres (é assim que o metrô é comumente chamado) é uma aula incrível: são tantos fatos interessantes que ajudam a contar a história do primeiro sistema de metrô do mundo que dá pra ficar literalmente horas viajando no assunto. Ainda mais se você é fanático por mapas que nem eu!

A começar pelo mapa do London Underground, um dos mapas mais icônicos do mundo. A primeira versão do mapa foi criada em 1931 pelo projetista Harry Beck. Nele as estações não seguem a localização geográfica exata, mas facilitam a leitura ao usar cores diferentes para cada linha e identificar onde é possível trocar de rota. O mapa é totalmente intuitivo e muito fácil de usar. O sistema de metrô é dividido em zonas concêntricas, de 1 a 9, sendo que as zonas 1 e 2 abrangem a região central de Londres. As passagens variam de preço de acordo com as zonas usadas. Por exemplo: é mais caro ir da zona 2 até a 6 do que ficar só na 1 e 2.

E pra comprar as passagens? O mais prático é comprar um cartão pré-pago Oyster, que pode ser carregado com dinheiro ou com Travelcards que valem por um dia, uma semana ou um mês. O cartão é “inteligente” e além de sempre de dar descontos, ele calcula o valor mais barato pra sua viagem. Por exemplo, se você comprar um ticket unitário pra dentro da zona 1 paga £4.30*, enquanto com o Oyster, o mesmo trecho sai por £2.00*. Além disso, se você abusar num dia, o máximo que você paga é £8.40* que é o valor de um Travelcard diário, que te deixa andar o tanto que quiser, tanto de metrô quanto de ônibus: as passagens do Oyster são integradas com o sistema de ônibus.

Ahhhh, os ônibus. Os famosos e lindos ônibus vermelhos de dois andares! Eles também são uma opção totalmente viável para se deslocar. Quase todos os pontos de ônibus tem mapas que mostram qual ônibus pegar para ir pra algum lugar. Aí é só traçar sua rota e torcer os dedos pra ter um lugar bem lá na frente no segundo andar e ver Londres de um ponto de vista privilegiado! Só tem que ter cuidado pra não distrair e perder o ponto de descida. :)

E sim, não é a coisa mais barata do mundo, mas vale muito a pena usar esse sistema de transportes eficiente pra ganhar um pouco de tempo ao se deslocar de um ponto a outro e assim aproveitar ao máximo sua viagem. Recomendo também baixar apps no celular do metrô que informam em tempo real a situação de cada linha e te ajudam a fazer a rota mais rápida.

*preços de Fevereiro de 2012

1 comentário

Arquivado em Guia de Londres

London Calling

Cresci com um mapa bem colorido de Londres em cima da minha cama. Todo dia antes de dormir ficava em pé na cama olhando pra ele e traçando novos caminhos, lembrando de lugares visitados e tentando localizar os pontos conhecidos. Antes de dar prosseguimento a esse post, vocês precisam saber duas coisas sobre mim. A primeira é fácil, já entreguei de cara no começo do post. Eu amo mapas. Amo amo amo mapas. Ilustrados, digitais, nos guias, nos pontos de ônibus, nas estações de metrô, no google maps, de qualquer jeito eu amo.

{um pedaço do meu mapa de cabeceira}

A segunda tem a ver com o título do post: é que nasci em Londres e morei lá até os 5 anos. Depois que vim de vez pro Brasil, já foram muitas visitas e como não poderia ser diferente, tenho um amor incondicional pela cidade! Já ensaiei escrever sobre Londres aqui no blog inúmeras vezes, principalmente por que sempre recebo pedidos de dicas, mas com uma das minhas melhores amigas indo visitar o país (go Marina!) resolvi que estava na hora de dedicar mais tempo ao meu Guia de Londres, que venho aperfeiçoando há um tempo, mas ainda tem muitooo o que melhorar!

{foto-montagem de photobooth, eu pequena + Lady Di + Tower Bridge ao fundo}

Então está oficialmente aberta a temporada/categoria Guia de Londres aqui no blog, com dicas da cidade, transporte, programas, lojas, restaurantes…. de lugares que fui e outros que ainda quero conhecer! Conto com a colaboração de todo mundo que quer conhecer ou já conheceu e tem outras dicas preciosas também!

6 Comentários

Arquivado em Guia de Londres

Mary Katrantzou #LFW

Sempre fico muito impressionada com o trabalho da grega radicada em Londres (cria da Central St. Martins #sonho!) Mary Katrantzou. O que ela faz com estamparia digital ultrapassa todos os limites e existe num mundo obscuro entre o tromp l’oeil (um jeito chique de falar ilusão de ótica), o kitsch, o absurdo e o deslumbrante!

 

Pra essa coleção, Mary trabalhou em cima da temática homem x natureza e foram assim que apareceram estampas de flores e peixes ao lado de partes metálicas e imagens de peças do processo industrial. Uma viagem bem louca, vai entender. Sei lá, só sei que ficou lindo!

Um dia me ensina a criar estampas assim Mary?

por isadora

Deixe um comentário

Arquivado em London Fashion Week

Jonathan Saunders

O desfile do Jonathan Saunders semana passada em Londres, foi com certeza um dos meus prediletos! Amei absolutamente tudo: a cartela de cores, o styling, a inspiração nos anos 40 e 50, as texturas e estampas, os sapatos, o make+cabelo! Incrível como que os looks mesmo tendo tantas referências e detalhes impecáveis, em conjunto se transformaram uma coleção clean, leve, e simplesmente maaaaraaaavilhosaaaa!

A referência aos anos 40/50 apareceu nas camisas, bustiês, nas saias lápis e godê, no rabo de cavalo com topete lindo e no make muito limpo – e lindo!. Criado pela Lucia Pieroni da M.A.C., foi tudo bem simples: pele impecável, sobrancelhas marcadas e boca vermelha na combinação: lápis de boca Cherry + batom Ruby Woo.

Lucia Pierni disse que queria que o vermelho fosse a primeira coisa a ser vista na passarela, já que seria também a última. Não entendeu? Eu explico: estamos falando das solas dos sapatos vermelhos, marca registrada de Christian Louboutin que criou os incríiiiveis sapatos e sandálias do desfile. Eu que amo tudo colorido e fitas passei muito mal com esses sapatos gente. Como fassss? To apaixonada.

Nas cinturas fitas largas coloridas com cinto fininho! <3

As estampas eram ora um floral meio abstrato, ora listras ou faixas de cor  – uma referência bem gráfica e esportiva – no meio das roupas. Adorei como ele trabalhou a transparência nos looks: um tecido de redinha branco que deu uma textura incrível  ou um voil leve estampado com forro estampado igual por baixo, criando quase uma ilusão de ótica.

Amei essas fotos da prova de roupas!!!

por isadora

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Estudando Moda

Central St Martins, em Londres

O Fashionista (um dos meus blogs favorito) montou uma lista das 5 melhores escolas de moda do mundo. Acho importantíssimo saber e entender as diferenças entre cada uma, pra sacar por que elas se destacam tanto. A maioria delas tem cursos de verão que vale muito a pena procurar mais e quem sabe ir lá ver se absorvemos um pouco o ensino de qualidade que essas escolas oferecem.

5. FIT (Fashion Institute of Techonology) – site

A FIT fica no meio do Garment District, bairro de Manhattan lotado de lojas de tecidos, aviamentos, etc.  Passaram por lá os estilistas Michael Kors, Carolina Herrera,  Francisco Costa (oi Brasil!), Reem Acra e por aí vai. Oferece também curso de marketing, design têxtil, artes visuais… Além disso os estudantes tem acesso ao museu da faculdade, que dizem ter um acervo amazing.

4. London College of Fashion (LCF) – site

Essa faculdade fica espalhada por Londres e o curso que mais se destaca é o de jornalismo de moda. Outros cursos oferecidos são: Fashion Business (algo como negócios de moda), Crítica e Curadoria de moda (UAU!), Ciência de Cosméticos, Design de Calçados e de Acessórios.

3. Royal Academy of Fine Arts – site

Localizada na Antuérpia, Bélgica é uma das faculdades mais puxadas. De acordo com o Fashionista, esse se você é extremamente dedicado com uma sensibilidade experimental, inovadora e avant-garde, aqui pode ser o seu lugar. Quem já passou por aí? Ninguém menos que Martin Margiela, Dries van Noten, Veronique Branquinho e Ann Demeulemeester.

2. Parsons The New School for Design – site

Você provavelmente já viu a Parsons: é nessa faculdade que os participantes do Project Runway passam os dias e noites fazendo as “tarefas”. Fica no Garment District, que nem a FIT. Alguns dos ex-alunos são: Marc Jacobs, Donna Karan, Alexander Wang, Tom Ford, Jack McCollough e Lazaro Hernandez – a dupla da Proenza Schouler), Thakoon… é gente que não acaba mais! Muitos dos ex-alunos chiques voltam para dar aulas e workshops, e a maioria dos professores realmente trabalha na área que ensina.

1. Central St Martins – site

A Central St Martins é disparado a melhor escola de moda da Inglaterra, agora podemos falar que do mundo também.  Tem vários cursos legais, não só a ver com moda. Localizada bem no meio de Londres (localização é tudo!), e com professores renomados, a semana de moda dos graduandos da St. Martins tem até página própria no Style.com . E a lista de ex-alunos? Pasmem: Alexander McQueen, Stella McCartney, Christopher Kane, Hussein Chalayan, Phoebe Philo, Clements Ribeiro, John Galliano, Gareth Pugh, Zac Posen, Riccardo Tisci…. ahhhh! Já entrei lá uma vez e fiquei rodando perdida dentro do prédio me sentindo hahahaha.

Aqui um video bem legal mostrando a St Martins

by zazoza

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Black Kane

Se tem uma pessoa que já falei aqui mais de uma vez é o Christopher Kane, estilista inglês.  Por exemplo: aqui. Estilista esse que não desapontou nem um pouquinho na última coleção apresentada em Londres. Uma coleção toda preta e azul escuro como base, e com muitos muitos muitos bordados de flor. Uma lição incrível de que flores e looks fortes podem andar juntos sim!

Nas fotos de detalhe dá pra ver que os bordados são em couro! Achei incrível esse constraste entre bordados de flores e o couro, e também com a renda. As formas são simples, nada que nós nunca vimos, o diferencial está mesmo na originalidade do trabalho bordado. Demais!

by zazoza

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Hakaan

A semana de moda de Londres mal começou e já tem uma pergunta dominando as pautas de blogs e revistas de moda: quem é Hakaan? O estilista turco Hakaan se apresentou pela primeira vez na LFW (London Fashion Week) e antes mesmo das roupas aparecerem nas passarelas o hype já era enorme: Carine Roitfeld, a celebradíssima editora da Vogue Francesa, que normalmente não vai pra Londres, foi só pra ver esse desfile! Além disso, o casting de modelos era só de tops: Natalia Vodianova, Natasha Poly, Anja Rubik, Rose Cordero, Mariacarla Boscono, e a recém-coroada modelo número 1 do models.com Lara Stone!

Vamos às roupas:

As roupas são bem cortadas, cartela de cores concisa e sóbria, looks arquiteturais, muitos recortes, silhueta bem definida e sainhas curtas. Não é a toa que Carine, e o resto do mundo gostou tanto! Go Hakaan!

Gostei principalmente do vestido cinza todo recortado e com tiras, dos looks  em bege e dos blazers sem manga e com pele, uma possível evolução do colete que já estou quase cansando de ver aqui pelas ruas de Belo Horizonte.

.

Leia mais sobre Hakaan aqui, aqui, aqui e aqui.

by zazoza

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized