Entrevistando…

Sempre citamos aqui no blog, pessoas que trabalham com moda aqui em Belo Horizonte, e por isso decidimos entrevistar algumas delas para apresentá-las e mostrar um pouquinho além de seus trabalhos!

A primeira entrevistada é a stylist Mariana Sucupira, que há 10 anos largou o direito (!) para se dedicar à moda!

FN – Como você começou?

MS – Eu cursava o 8 período do Direito de noite e fazia estágio durante o dia todo. Há mais de um ano no escritório, comecei a sentir que jamais me sentiria plenamente realizada fazendo aquilo. Eu gostava, mas não vibrava com a estória. A mãe de uma colega minha da faculdade é estilista e perguntei para ela se conhecia algum profissional que estivesse precisando de ajuda. Aí ela me disse para procurar a Graça Ottoni. Foi o que fiz e ela, por incrível que pareça, aceitou uma menina sem NENHUMA experiência no mundo da moda. Trabalhei com ela durante 9 meses, até a minha formatura. Fiz de tudo na fábrica. Passei pela expedição, fui assistente de estilo e participei das vendas no showroom. Não sabia nada desse mercado e precisava aprender.

FN – O que te atraiu na profissão de stylist?

MS –  Bom, quando comecei a trabalhar, há dez anos, nem se falava em stylist. Éramos, eu eu minhas contemporâneas, produtoras de moda. O cliente achava que a nossa atuação se limitava a produzir sapatos e outros acessórios. Aos poucos, o mercado foi se desenvolvendo e fui incorporando e aperfeiçoando um jeito de trabalhar com mais “styling”. Quero dizer com isso que os clientes passaram a valorizar mais minha opinião, a querer saber o que eu achava da luz, se tal modelo era boa, como eu achava que deveria ser o make up, se pensei em alguma estória, quem fotografaria aquilo melhor…e assim por diante. Foi um processo natural. O ser stylist veio depois que tudo já tinha acontecido. MAS, respondendo à pergunta,  o que eu mais gosto na moda é o poder que ela tem de fazer a gente sonhar. E ela faz isso contando estórias, às vezes de um jeito solto, não linear… Acho que o que me atraiu foi isso. Poder construir alguma coisa que inspira as pessoas, algo que é mais do que a roupa,  que o produto.

FN – Quais stylists você admira e mais te inspiram?

MS – Engraçado, eu adoro o trabalho de várias stylists, mas não é especificamente no trabalho delas ou deles que me inspiro. Adoro a Katie Grand, a Grace Coddington, o Edward Enninful, o Paulo Martinez, e o Dani Ueda, que foi assistente dele um bom tempo. Mas na verdade, mais uma vez, é a imagem toda que me atrai, então acho que fico mais com a estética do fotógrafo/revista/editor na cabeça. Amo o trabalho do Jurgen Teller para o Marc Jacobs. Adoro o Mario Sorrenti. Adoro a Purple e o Olivier Zahn, adoro a Self Service, a Love e a Pop. Por outro lado, adoro a Teen Vogue e a Nylon! No mundo de hoje, dando um clique e com tantaaas referencias a mão, é quase impossível não aperfeiçoar o seu olhar.

FN – Como é seu processo criativo?

MS – Depende. As vezes é um filme que tem uma atmosfera tal ou uma foto ou uma obra de arte…  Uma coisa vai naturalmente se ligando a outra. Especialmente se uma coleção é bem amarrada. Aí as coisas fluem. No final da edição dos looks já tenho até uma trilha sonora para a coleção. Às vezes procuro inspiração na internet mesmo. Acredito que referências sempre se transformam. Acho que sou bastante intuitiva. Não tenho medo de na hora não dar certo. A gente acaba sempre achando um caminho, vai se adaptando… e sem querer soar convencida, acho que na maioria das vezes temos um resultado legal.

FN – O que você gosta de fazer no seu tempo livre?

MS – Várias coisas, por isso tenho realmente tão pouco tempo livre.  Adoro passar tempo com meu filho de quase 4 anos! Adoro visitar lojas de mobiliário vintage, ir na Celma Albuquerque visitar a Flávia, ver as obras, beber café e fofocar

FN – 5+ : roupas que você usa e ama!

. calça skinny da Uniqlo

. pulseiras da Printing e colar de boca de rubilita da mãe da Hindy da C1

. vestido preto longo da Julia Valle

. casaco bordado de seda que comprei em Israel

. kit de camisetas da Coven

Para ver mais do trabalho da Mariana: www.marianasucupira.com

por amaaandaa

1 comentário

Arquivado em Entrevistas do Fashion Notebook, Uncategorized

Uma resposta para “Entrevistando…

  1. Esse colar de boca da Mariana Sucupira é um luxo e esse trabalho pra Chicletes é de babar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s